Fórum da Igreja Batista Nacional de Areia Branca-RN


    Continuação do estudo sobre adoção-Rm 8.10-17

    Bruno
    Bruno

    Mensagens : 89
    Data de inscrição : 12/06/2009
    Idade : 30

    Continuação do estudo sobre adoção-Rm 8.10-17 Empty Continuação do estudo sobre adoção-Rm 8.10-17

    Mensagem  Bruno em Seg Jul 06, 2009 2:20 pm

    V.10 E se cristo esta em nos, depois de tudo
    isso que já vimos do que é de fato esta em cristo, depois de tão grande
    explicação, de forma tão clara e simples, podemos agora ter consciência e não
    ficar nos iludindo dizendo e fazendo coisa que até nos sabemos que não são
    verdadeiras.
    Outra forma que também podemos
    explicar o versiculo é este:
    "Se Cristo habita em
    vocês, então, embora o seu corpo esteja ainda sujeito àquela morte temporal que
    é conseqüência do pecado, o Es­pírito que fez morada em vocês, o Espírito vivo
    e vivificante, dá-lhes aquela vida eterna que é conseqüência da
    justificação"



    V.11 é
    uma promessa para Crentes, Ele exalta o Espírito, ele diz que o mesmo espírito o
    qual ressuscitou a Cristo o unigênito filho de Deus, o único homem que nunca pecou,
    todo fez para glorificar o Pai, o mesmo Espírito ressuscitador de Cristo, Habita
    em nós, isso quer dizer que ele mora em nós, permanece, está presente na vida
    de cada crente. Deus que ressuscitou a Cristo trará devo a vida os nossos
    corpos mortais, pelo Espírito dele, que esta em nós.



    V.12-13
    não somos devedores a carne para vivermos segundo ela, os crentes não são
    obrigados a viverem segundo a carne, eles são livres de qualquer divida com
    relação à natureza pecaminosa, que nos leva a morte eterna, antes pelo Espírito
    mortificamos as obras do corpo, se nos falta o Espírito não podemos mortificar
    as obras do corpo, então todos aqueles que falta Este presente de Deus, não
    podem realizar tal feito e o seu futuro é a perdição eterna. Através do
    Espírito castigamos o nosso corpo, não fazendo o que traz força a ele, antes
    praticando o que agrada o Espírito Santo, dessa forma ele estará sendo morto,
    sendo ferido pelas obras santas da terceira pessoas da trindade, operadas
    através de nós. Realize tal feito andando em Espírito, Procure fazer coisas
    parecidas com as de Jesus em cada momento de Sua vida. (GL 6.)



    V.14
    aqui ele já começa a entra no assunto de forma mais direta, preste atenção o
    que Deus fez na vida do Crente: Ele era filho da desobediência,todas as suas
    atitudes eram contra as leis de Deus, no momento em que ele é regenerado começa
    a se concretizar o plano de Deus na vida dele, Quando somos guiados pelo Espírito,nos
    somos direcionados por ele,Seguimos sua Direção, é ele que diz para onde
    devemos andar, obedecemos a o seu chamado. Todos os que são guiados por esse
    Guia são filhos de Deus. Primeira coisa que devemos notar é que nem todos são
    Filhos de Deus, apenas os que são dirigidos pelo Santo Espírito. Outra coisa
    que podemos notar é que a filiação esta intimamente relacionada com a terceira
    pessoa da Trindade, uma natureza espiritual, Os filhos de Deus são Santos por
    serem guiado por essa pessoa.



    V.15 não recebemos um espírito que escravo do pecado, e por
    isso não precisamos temer,o castigo que tem para esses,mas recebemos o espírito
    de Adoção, somos adotados por Deus, pelo Espírito recebemos essa graça de
    sermos filhos, agora temos uma posição familiar diante do Pai, não foi eu que
    adotei Deus por Pai,Antes ele Me viu perdido em pecados sem direção para onde
    ir,sem uma família espiritual, E Ele em sua infinita misericórdia nos fez seus
    filhos por Adoção, O Espírito Santo é que nos torna filho por adoção. Isso está
    ligado a um novo relacionamento entre você e Deus, agora Deus te adotou de
    livre e espontânea vontade, a intimidade que um filho tem com o Pai. Medite um
    pouco o que você era antes da adoção e o que Deus te tornou através do seu
    filho.Por esse Espirito clamamos Ao Deus santo; papai. Agora pertenço a família
    do todo poderoso, vou morar em sua casa, poderei ter um relacionamento de Pai e
    Filho, um pai presente, companheiro, que cuida de mim.Agora que somos filhos
    estamos sujeito ao cuidado do pai celestial,e a sua disciplina:"Eu
    repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e
    arrepende-te." (Apocalipse 3 : 19).



    O Espírito de adoção (AV) é assim chamado porque os que são guiados pelo Espírito de Deus
    é que são filhos de Deus (versículo 14). "O
    Espírito de adoção" ou de filiação (huiothesia)
    ê, em outras palavras, o Espírito que torna os crentes filhos de Deus e os
    capacita a chamarem a
    Deus seu Pai. Em Gálatas 4:6 eles são capacitados a fazê-lo
    pelo "Es­
    pírito
    de seu Filho", pois quando os crentes se dirigem a Deus usando o
    mesmo nome usado por Jesus, é
    evidente que Seu Espírito está neles
    agora. O termo "adoção" pode
    soar com certo artificialismo aos nossos
    ouvidos. Mas no primeiro século A. D., um filho adotivo
    era um filho es­
    colhido
    deliberadamente por seu pai adotivo para perpetuar seu nome e
    herdar seus bens. Sua condição não era
    nem um pouco inferior à de um
    filho segundo as leis comuns da natureza, e bem podia desfrutar da
    afeição
    paterna o mais
    completamente e reproduzir o mais dignamente a per­
    sonalidade do pai.


    Aba, Pai. Esta frase ocorre em outros
    dois lugares do Novo Tes­
    tamento — em Marcos 14:36 e Gálatas 4:6 (ver notas logo
    acima, pp. 128-134). Em grego é Abba, ho pater, em que ho pater ("o
    Pai") sim­
    plesmente indica o significado da palavra não-grega Abba.
    Abba
    é
    palavra
    aramaica (no "estado enfático") que veio a ser usada pelos judeus
    (e até hoje é usada pelas
    famílias que falam o hebraico) como o termo
    familiar com o qual os filhos se dirigem ao seu pai.
    Marcos 14:36
    apresenta
    Jesus fazendo uso desse termo na oração que fez no Getsêmani.
    A importância disto jaz no
    fato de que Abba não era, e não é, o termo
    usado pelos judeus ao se
    dirigirem a Deus como seu Pai. Mas o fato de
    que esta palavra aramaica se
    introduziu no vocabulário litúrgico das
    igrejas gentílicas indica enfaticamente que ela era
    usada desse modo por
    Jesus, e Marcos 14:36 o confirma. Há boa base para supor
    também que, quando Jesus ensinou Seus discípulos a começarem suas orações com:
    "Pai, santificado seja
    o teu nome" (RV, AA), a palavra que usou para
    "Pai" foi Abba.
    Isto explica suficientemente a passagem do termo
    aramaico para o uso dos
    cristãos de língua grega.



    Sobre Abba, Pai diz
    Lutero: "Esta é uma palavra tão pequenina, e
    no entanto abrange todas as
    coisas. A boca não fala assim, mas o afeto do
    coração fala desse modo. Ainda que eu
    seja oprimido pela angústia e terror de todo lado, e pareça estar abandonado e
    ter sido totalmente ex­
    pulso da Tua presença, contudo sou Teu filho, e Tu és meu
    Pai, por amor
    de
    Cristo: sou amado por causa do Amado. Por conseguinte, esta pe­
    quena palavra, Pai,
    concebida efetivamente no coração, sobrepuja toda a
    eloqüência de Demóstenes, de
    Cícero, e dos mais eloqüentes retóricos que
    já houve no mundo. Esta matéria não se expressa com
    palavras, mas com gemidos, gemidos que não podem ser proferidos com palavras ou
    com
    oratória, pois nenhuma língua
    os pode expressar" (sobre Gl 4:6, tra­
    dução de Middleton).


    V.16 Esse Espírito afirma com certeza que
    somos Filhos de Deus; assegura ao nosso Que Deus me adotou, e sou seu Filho,
    Ele confirma junto a mim que de fato eu sou um dos seus amados filhos, ele dar
    a certeza que sou um filho de Deus.Esse fato só ocorre nos Crentes.Muito se tem pregado sobre
    experiências,falando de experiências que não tem nada de Deus, e sim de emocionalismo, a intenção não
    é expor a bíblia de forma clara e simples,porém seus propósitos são puramente o
    Dinheiro e o prestigio(poder),eles colocam o evangelho distante do que é.Pregando
    somente aquilo que lhes convêm. Mas quando um verdadeiro pregador fala de experiência diz semelhante a Jonathan
    Eduards
    Vejamos agora o que ele diz acerca do
    testemunho do Espírito junto dos nossos espíritos. Há muita confusão sobre isso
    no presente. Como é que vocês interpretam Romanos
    8:15-16? Eis
    como Jonathan Edwards trata do testemunho do Espírito:



    "Houve casos,
    anteriormente, de pessoas a bra­darem em transporte de júbilo divino, na Nova
    Inglaterra.
    Temos um caso, nas Memórias do Capitão Clap (publicadas
    pelo Rev. Prince), não de uma simples mulher ou criança, porém de um homem de
    sólido entendimento, que, num elevado transporte de gozo espiritual, pôs se a
    bradar em seu leito. Suas palavras, p.
    9, são: "O Espírito Santo de Deus (creio
    eu) deu testemunho junto com o meu espírito de que eu sou um filho de Deus; e
    encheu o meu coração e a minha alma com tão completa segurança de que Cristo é
    meu, e de tal maneira me transportou, que me fez bradar em minha cama, em alta
    voz, Ele veio! Ele veio!" (Vol.
    1,370).


    A adoção é uma segurança maior do Crente , porque não podemos
    perder essa Adoção, Deus não vai Deixar de Ser seu Pai,da mesma forma que você
    não deixará de ser seu filho,Nesse momento você passa a ser De Deus de uma
    forma intima e Segura.



    V17 Por sermos filhos somos herdeiros, Herdeiros de Deus e
    co-herdeiros de Cristo. Isso se chama Graça, eu não merecia nem ser salvo,
    quanto mas ser filho e herdeiro, todo que é de Jesus é meu também,talvez
    venhamos a sofrer aqui na terra por Cristo, pois ele veio aqui e foi perseguido
    e humilhado,mas chegará um dia em que
    ele virá em gloria com os seus santos, que foram glorificados em Cristo
    Jesus.Que grande benção é essa, nosso coração deve exultar de Alegria.



    O processo da adoção só será completo no Céu, onde o conheceremos
    assim como ele nós conhece






    Nota
    Adicional



    A Palavra “adoção” é traduzida em
    grega huiothesia, e ocorre 5 vezes no Novo Testamento, em todas
    epistolas da Igrejas (Romanos 8:15, 23; 9:4; Galatas 4:5; Efesios 1:5). Segundo
    Léxico de Vine quer dizer: o lugar e a condição dum filho dado alguém a quem
    naturalmente não pretence.” O léxico grego do Louw e Nida diz: Declara
    formalmente e legalmente alguém que não é o seu proprio filho é doravante ser
    tratado e cuidado como se fosse o seu proprio filho, incluindo todos direitos
    de herança. A palavra“Huiothesia literalmente quer dizer, “considerar como um
    filho.”





    A adoção resulta num
    novo relacionamento, enquanto que a regeneração é uma mudança de nossa natureza
    moral. Contudo, a conexão entre elas é clara. Deus quer que seus filhos, a quem
    ele ama, tenham o seu caráter e, para isso, ele toma providências.


    No que a adoção divina difere da adoção humana:

    a) A adoção humana via de regra é para suprir uma carência dos filhos naturais
    – Deus sempre foi completo em si mesmo. Deus sempre se deleitou no seu Filho
    unigênito

    c) A adoção humana é feita sem sacrifício, a divina custou a vida do seu
    Filho – A nossa adoção custou a morte do seu Filho unigênito, para fazer-nos
    filhos adotivos. Deus selou nossa certidão de nascimento com o sangue do seu
    Filho. Quando Deus criou todas as coisas, ele apenas falou, mas quando nos
    adotou, o sangue do seu Filho precisou ser derramado.


    RESULTADO DA ADOÇÃO: Nós éramos filhos da ira
    e da desobediência (Ef. 2:3; 5:6), mas nascemos de Deus e mudamos de posição
    (João 1:11-13). Deus passou a ser nosso verdadeiro Pai. Por isso somos
    consolados nas tribulações (II Cor.1:4). Somos guiados pelo Espírito de Deus
    (Rom. 8:14) e somos herdeiros dos céus com Cristo (Rom. 8:17). Passamos a
    posição de filhos de Deus.

      Data/hora atual: Qua Ago 21, 2019 10:25 pm